terça-feira, 5 de maio de 2009

Vazio profundo




Vento traz-me tristeza ao coração...
Vazio profundo...
Alma inaugura...
Perco-me em uma tempestade...
De sentimentos vazios...
Chuvas fortes...
Nuvens densas...
Socorro!!!
Vazio profundo...
Meu coração...
Embarcação perdida em alto mar...
Socorro!!!
Venha...
Salve-me...
Não consigo velejar...
Na imensidão triste desse mar



Leila Chrystina Bayer

3 comentários:

  1. Grande alma de poeta!
    Excelsa inspiração!

    Um grande beijo, amiga Chrys.

    Alvaro

    ResponderExcluir
  2. Querida Chrys,

    O prazer é todo meu, acredite! Muitíssimo obrigado pela visita e mais ainda por iniciar comigo uma amizade que, tenho certeza, será muito rica poeticamente...

    Adorei o seu espaço, suas faces de mulher, de poetiza, de fada, de ser humano... Parabéns!O poema é magnífico!

    Sempre que quiser, pode vir, a casa é de Sofia e é sua tb... Ah, não se assuste com as minhas luas diversas de mutante...

    Paz e luz para vc!

    Com apreço,

    Whesley Fagliari - Amigo da Sofia

    ResponderExcluir