terça-feira, 25 de agosto de 2009

SOLIDÃO




Solidão

Rosa adormecida...
Murcha...
Esquecida...
Tamanha sua solidão...
Rosa cor de chá pede em agonia...
Gota de orvalho...
Hidrata meu coração...
Ao fundo...
Percebe a esperança...
Na voz dos acordes...
De um violão...
Extensa magia...
Dedilha seus sonhos...
Quando desperta...
Alcança somente a imensidão...
Fria...
Vazia...
Sem contemplação...
O que fazer agora?
Sem a luz da aurora...
Ela chora...
Inundando...
Despetalado o coração...
Que agoniza em vasta solidão

Leila Chrystina Bayer

09:18

25/08/09

7 comentários:

  1. Por vezes momentos de solidão nos fazem aprender a conviver conosco e com o que temos de melhor.
    é sempre ótimo vir aqui

    carinho

    ResponderExcluir
  2. Solidão que nos acompanha e com certeza, a rosa também.
    Até ela quer estar sendo contemplada!

    Retribuindo visita e comentário e linkando...

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Obrigado pela sua visita...
    O tempo é lento demais para os que esperam... rápido demais para os que temem... longo demais para os que sofrem... curto demais para os que celebram... mas para os que amam, o tempo é eterno.
    Um beijo
    Visite meus outros dois blogs de poesia

    ResponderExcluir
  4. Olá amiga Chrys!!!
    Linda poesia....
    Querida, vim desejar vc e família uma semana abençoada pelos anjos..
    Bjos com carinho
    Amiga
    Ana

    ResponderExcluir
  5. Bela comparação, a solidão com uma rosa murcha; ficamos murchos quando sós; o nosso coração fica como a rosa sem pétalas..., só com o miolo, fata-lhe a companhia das pétalas que são quem lhe dá a beleza e todo o seu esplendor e colorido. Assim somos nós sem os nossos companheiros, sejam eles amantes, amigos, familiares; ficámos sózinhos com o nosso « eu », com o nosso miolo; às vezes ele até nos basta...; um pouco de solidão também é preciso, mas aquela solidão forçada, fria, essa.., temos que a afastar.., faz-nos mal.., ficamos murchos.., sem vida.., sem cor. Parabéns e desejo que tenhas só aquela solidão ansiada.., gostosa que muitas vezes procuramos.
    Um beijinho

    Emília

    ResponderExcluir
  6. Olá amiga Chrys

    Lindissimo este poema Solidão.
    Adorei, querida amiga.
    Tudo de bom para si, amiguinha.

    Bjs.

    Alvaro

    ResponderExcluir
  7. Bela e intensa poética essa transcrita,Chrys!

    Amamos voce poeta linda nossa!

    Viva Vida!

    ResponderExcluir